Qualidade de Vida com informação

Ola Pessoal,

O nosso assunto ‘predileto’ vira e  mexe , sempre está nas rodas de almoços, confraternizações, aniversários e outros. Bom por 3 vezes, diferentes pessoas próximas, me disseram conhecer outras que usam o Yakult como auxiliar no nosso já conhecido problema. Então resolvi fazer um teste neste fim de semana e funcionou bem !!! Fiquei espantado e fui atrás de mais informações e achei uma boa matéria sobre o assunto , no site SemLactose.

Matéria do Site SemLactose de 16/07/2008

Uso de Probióticos para Intolerantes à Lactose

Em um momento em que muito se fala sobre alimentos funcionais, a mídia abre espaço para documentários sobre o tema enquanto empresas buscam aumentar suas vendas mostrando os benefícios de seus alimentos para a saúde. Entenda melhor sobre os probióticos, as “bactérias do bem” que ajudam na prevenção de doenças e também na digestão da lactose.

O intestino humano é um tubo elástico, divido em intestino delgado e intestino grosso ou cólon. O intestino delgado é o local onde os nutrientes são digeridos e absorvidos, e o cólon é a porção responsável pala absorção de água e alguns minerais (eletrólitos).

Em condições normais, inúmeras espécies de bactérias estão presentes no intestino. Estas bactérias são conhecidas como microbiota intestinal e exercem influência considerável sobre diversas reações bioquímicas que ocorrem neste local, além de impedir que microrganismos potencialmente patogênicos se multipliquem e afetem a saúde, principalmente do trato gastrointestinal. Porém, em situações de desequilíbrio, estas bactérias benéficas podem ter seu número diminuído, favorecendo o crescimento de bactérias prejudiciais à saúde.

Os  probióticos são bactérias benéficas à saúde, capazes de sobreviver no intestino humano, ao competir por locais de ligação com bactérias possivelmente patogênicas. Os probióticos (ingeridos sob a forma de cápsulas ou como componente de alguns alimentos, como os leites fermentados) se instalam na mucosa intestinal, e dificultam a sobrevivência destas bactérias patogênicas. Os probióticos alimentam-se de algumas fibras alimentares e de lactose, transformando-as em ácidos graxos de cadeia curta, que são utilizadas pelas próprias células intestinais como fonte de energia. Desta forma, além de favorecer a integridade das células do intestino, agem como um importante auxiliar no tratamento dos sintomas da intolerância à lactose, pois este carboidrato, apesar de não ser digerido no intestino delgado dos intolerantes, ao chegar ao intestino grosso será rapidamente consumido pelas bactérias probióticas e não causará os sintomas desagradáveis da IL como a diarréia, a distensão abdominal e as cólicas intestinais. Alimentos contendo probióticos, podem ser consumidos pela grande maioria dos portadores de IL, pois no próprio alimento, estas bactérias iniciam a “quebra” da lactose, facilitando a digestão do alimento, além de promover os benefícios mencionados acima.

Inúmeros benefícios à saúde são atribuídos à ingestão de probióticos:

  • controle da microbiota intestinal, pela competição com bactérias nocivas
  • estabilização desta microbiota após o uso de antibióticos
  • diminuição da população de bactérias nocivas através da produção de ácidos acético e lático, de substâncias bactericidas (bacteriocinas) e de outros compostos antimicrobianos
  • estimulação do sistema imununológico
  • alívio da constipação (“prisão de ventre”)
  • aumento da absorção de minerais e produção de vitaminas

Embora ainda não comprovados, outros efeitos atribuídos a essas culturas são a diminuição do risco de câncer de cólon e de doença cardiovascular. Acredita-se também, que favoreçam a diminuição das concentrações plasmáticas de colesterol, redução da atividade ulcerativa de Helicobacter pylori, controle da colite induzida por rotavirus e por Clostridium difficile, prevenção de infecções urogenitais, além de efeitos inibitórios sobre a mutagenicidade, diminuindo o risco de surgimento de alguns tipos de câncer, além de efeitos anti-hipertensivos.

Juliana Crucinsky
Nutricionista
Se as considerações dessa nutricionista estiverem certas, talvez tenhamos uma excelente alternativa a importação de Lactase, tão cara e difícil ! Vou continuar testando e depois postarei as novidades por aqui.
Abs.
Complementando as informações  em 04/03/2011: Estou fazendo uso diário de alimentos probióticos, no caso, leite fermentado de diversas marcas como Yakult, Chamito e Nestlé e todos funcionam divinamente…estou usando lactaid apenas em momentos fora de casa, pois não dá pra ir com um deles no bolso né !!! :D :D :D
Boa sorte e coragem !!!!
About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 569 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: